Constantino: Mérito da aprovação da reforma é do Brasil